Mulher com cornucópia

Endereço: Jardim Botânico do Rio de Janeiro
Peça: Estátua
Data: Século XIX
Artista: Pierre Loison
Material: Bronze

- clique na imagem para ampliá-la

Histórico - A Moça com a Concha, de Pierre Loisin, que por sua beleza chama atenção. Esta obra pertence também ao interessante acervo de J.J. Ducel, comprado pelas Fonderies du Val d’Osne. Seu estilo clássico mostra toda a sensibilidade do artista. Esta fonte estaca no Largo de São Domingos, de 1885 até 1903, quando foram iniciadas as obras de alargamento da Rua Sacramento, depois denominada Avenida Passos. Felizmente, a estátua foi transferida para o Jardim Botânico e teve melhor destino do que as casas que ficavam na vizinhança e foram inteiramente demolidas. Com a urbanização do local, a grande transformação da área impediu a fonte de continuar ali.

Escultor - Pierre Loison nascido em Mer em 1816 e falecido em Cannes em 1886. Filho de um tamanqueiro, Loison é originário do Departamento Loir-et-Cher. Aos 24 anos, ela abandona a profissão do pai para frequëntar, em Paris, o curso de David d’Angers e ser admitido na École des beaux-arts em 1842. Notado desde 1845 no Salão, ela irá participar das encomendas públicas do Louvre, das Tuileries, da Ópera, do Hôtel de Villa, da Tour Saint-Jacques, de igrejas... Sua Moça com a conha é um modelo acadêmico e sensual cuja reproduçãoserá afetuada por Ducel e prosseguida por Val d’Osne após 1878.

Fonte de pesquisa

- Arte Francesa do Ferro no Rio de Janeiro
- Fontes d’Art do Rio de Janeiro
- Jardim Botânico do Rio de Janeiro