Carlos Chagas

Endereço: Centro de Ciências Médicas
Peça: Busto
Data: 1946
Artista: Modestino Kanto
Material: Bronze

Histórico - A obra é do escultor Modestino Kanto e foi inaugurada em 1946.

Biografia - Carlos Chagas médico, sanitarista e cientista mineiro. Descobre o processo de contágio e evolução de duas das mais graves moléstias tropicais: a malária e a doença de Chagas. Estuda medicina no Rio de Janeiro, terminando o curso em 1903. Nesse mesmo ano ingressa no Instituto Bacteriológico Osvaldo Cruz, no Rio, que dirige a partir de 1917. Em 1905 é enviado pelo médico Osvaldo Cruz a Santos, São Paulo, para deter uma epidemia de malária, descobre que a transmissão é feita por um mosquito e viabiliza o combate à doença. Em 1907, ao chefiar a comissão de estudos e prevenção da malária em Minas Gerais, começa a pesquisar uma endemia de causa ignorada, mais tarde chamada de doença de Chagas. Em 1909 identifica o agente causador da moléstia, um protozoário ao qual dá o nome de Trypanosoma cruzi, em homenagem a Osvaldo Cruz. Ganha os prêmios Schaudim (1912 ) e Krummel (1925), ambos na Alemanha, e recebe o título de doutor honoris causa pelas universidades de Paris, Harvard, Bruxelas, Buenos Aires, Lima e Arequipa. Passa a integrar o Comitê de Higiene da Liga das Nações Unidas e funda o Centro Internacional de Lepologia. Morre no Rio de Janeiro, com extensa obra publicada.

Escultor - Modestino Kanto nasceu em Campos, no estado do Rio de Janeiro, em 1889. Em 1908 ingressou na Escola Nacional de Belas Artes, onde estudou escultura com Rodolfo Bernadelli. Foi premiado, em 1908, com a viagem de estudos à Europa no Salão Nacional de Belas Artes. Na França estudou no ateliê de Paul Landowsky, que viria posteriormente a esculpir o monumento do Cristo Redentor. De volta ao Brasil, lecionou no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. Destacam-se em sua produção o monumento a Deodoro da Fonseca, erguido na Praça Paris, e as alegorias da Independência e da República no Palácio Tiradentes, realizadas em parceria com Magalhães Correia. Faleceu em 1967.

Fonte de pesquisa

- Monumentos do Rio (Secretaria Municipal de Obras – 1983)
- http://ymy.blogs.sapo.pt/tag/carlos+chagas
- http://www.alerj.rj.gov.br/memoria/