João do Rio

Endereço: Largo da Glória
Peça: Busto
Data: Século XX
Artista: Modestino Kanto
Material: Bronze

Histórico - Obra do escultor Modestino Kanto.

Biografia - João do Rio cronista, teatrólogo e contista. Notabilizou-se como o primeiro homem de imprensa brasileira que teve o senso de reportagem de crônica social modernas. Sua estréia no jornalismo se deu no jornal Cidade do Rio (1899). Fundou o Rio Jornal, A Pátria (1926) e a revista Atlântica (1915), esta última com o escritor português João de Barros. Colaborou também em outros periódicos do Rio de Janeiro, São Paulo e Portugal. Foi fundador e primeiro diretor da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (1917). Antecipando «as transformações trazidas pelo manifesto modernista e a Semana de 22», sua obra constituiu-se no «mais fértil material sobre a cidade do Rio de Janeiro nas duas primeiras décadas deste século, interessando igualmente a historiadores, antropólogos, urbanistas e folcloristas» (João Carlos Rodrigues). Foi o membro da Academia de Ciências de Lisboa e da Academia Brasileira de Letras.

Escultor - Modestino Kanto nasceu em Campos, no estado do Rio de Janeiro, em 1889. Em 1908 ingressou na Escola Nacional de Belas Artes, onde estudou escultura com Rodolfo Bernadelli. Foi premiado, em 1908, com a viagem de estudos à Europa no Salão Nacional de Belas Artes. Na França estudou no ateliê de Paul Landowsky, que viria posteriormente a esculpir o monumento do Cristo Redentor. De volta ao Brasil, lecionou no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. Destacam-se em sua produção o monumento a Deodoro da Fonseca, erguido na Praça Paris, e as alegorias da Independência e da República no Palácio Tiradentes, realizadas em parceria com Magalhães Correia. Faleceu em 1967.

Fonte de pesquisa

- Arquivo da Divisão de Monumentos - Prefeitura do Rio
- Monumentos do Rio (Secretaria Municipal de Obras – 1983)
- História dos Monumentos do Distrito Federal
- http://www0.rio.rj.gov.br/fpj/
- http://bib.cervantesvirtual.com
- http://www.alerj.rj.gov.br/memoria/