Clóvis Beviláqua

Endereço: Praça Paris
Peça: Busto
Data: 1943
Artista: Honório Peçanha
Material: Bronze

- clique na imagem para ampliá-la

Histórico - A obra é do escultor Honório Peçanha e foi inaugurada em 1943.

Biografia - Clóvis Beviláqua (Viçosa do Ceará, 4 de outubro de 1859 — Rio de Janeiro, 26 de julho de 1944) foi um jurista, legislador, filósofo e historiador brasileiro.Estudou na Faculdade de Direito do Recife. Dentre as várias carreiras jurídicas atuou como promotor público, membro da Assembleia Constituinte do Ceará, secretário de Estado, consultor jurídico do Ministério do Exterior. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e era membro do Instituto Histórico e Geográfico.Foi o autor do projeto do Código Civil brasileiro em 1899, quando era Ministro da Justiça o jurista e futuro Presidente da República Epitácio Pessoa.

Escultor - Nasceu em Macuco, Estado do Rio de Janeiro, a 23 de fevereiro de 1907. Aos quinze anos freqüentou as aulas de escultura do Liceu de Artes e Ofícios sob a orientação de Modestino Kanto. Seis anos mais tarde ingressou no curso livre de escultura da Escola Nacional de Belas Artes, como discípulo de José Corrêa Lima e de Rodolfo Chambelland. Estudou também na Académie de La Grande Chaumiére, como aluno de Charles Despiau e Roberto Wlerick, em 1936. Sua arte, sempre ligada à militância comunista, levou-o a participar como membro do Conselho Mundial da Paz da ONU, em Estocolmo e da IV Conferência do Desarmamento, em Tóquio, no ano de 1958. Em 1933 conquistou a medalha de prata na XXXIX Exposição Geral de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Em 1936 viajou para a Europa pela primeira vez, como vencedor do prêmio de viagem ao exterior no XLI Salão Nacional de Belas Artes, do qual figurou em inúmeras edições e foi várias vezes premiado. Em 1985 executou a estátua do presidente Juscelino Kubisheck, parte integrante do Memorial JK, em Brasília. Participou ainda do Salão Fluminense de Belas Artes, em Niterói, 1941; da "Exposição de Escultura", no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA, 1950; e do Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 1954 e 1957. Executou várias estátuas para a Prefeitura de Niterói, entre elas: Homenagem ao Almirante Ary Parreiras, 1946; Estátua de Rui Barbosa, 1949; e Estátua do Bispo Dom José Pereira Alves, 1949. É responsável também pelo busto do Presidente Nilo Peçanha, 1967, e do escritor Euclides da Cunha, entre outros que figuram no saguão na Câmara dos Vereadores de Niterói. Faleceu em 1992, em Niterói.

Fonte de pesquisa

- Arquivo da Divisão de Monumentos - Prefeitura do Rio
- Monumentos do Rio (Secretaria Municipal de Obras – 1983)
- http://pt.wikipedia.org
- http://www.niteroiartes.com.br
- http://www0.rio.rj.gov.br/fpj/