Índio

Endereço: Estrada do Açude
Peça: Estátua
Data: Século XIX
Artista: Jules Salmson
Material: Ferro fundido

Histórico - Um pouco adiante, no portão do Açude, encontram-se partes do famoso gradil do Campo de Santana e duas exóticas estátuas de Salmson. O Índio igual ao do Museu Histórico da Cidade.

Escultor - Jules Salmson nascido em Paris em 1823 e falecido em Coupvray em 1902. Filho de um gravador de medalhas, Salmson será discípulo de Ramey, Toussaint e Dumont e sua estréia no salão acontecerá em 1859. Ele irá participar de diversas grandes encomentas públicas, como o palácio das Tuileries e a Ópera (estátua de Haendel). É também autor do monumento de Saussure e Balmat, em Chamonix. Em 1877, ele será nomeado diretor das artes industriais em Genebra. Para fundição artística, Salmson confeccionará uma reprodução da sua Dobadeira e outras obras como uma Náiade, uma Dríade, o Índio e a Índia, obras exóticas e acadêmicas. As pranchas do catálogo Val d’Osene referentes a esses dois últimos modelos são de 1877.

Fundição Val d'Osne - De modo diferente de outras fundições, à época, que se limitavam a produzir peças utilitárias como canos, vasos e placas, Victor André preferiu dedicar-se à fundição artística, obtendo sucesso em poucos anos. Já em 1844 a sua fundição contava com 220 operários, vindo a atingir o auge de sua produção entre 1870 e 1892, com o nome Societé Anonyme de Fonderies d'art du Val d'Osne. Fundidas nos ateliês de Val d’Osne, que fica em Haute-Marne, nordeste da França, existem no Brasil cerca de 130 obras: estátuas, fontes e peças do mobiliário urbano. A fábrica encerrou suas atividades em 1986, Nela trabalharam, ou fundiram suas obras, entre outros artistas, Mathurin Moreau, Jacquemart, Louis Sauvageau, August Martin e Henri Frédéric, todos com obras no Rio de Janeiro.

Fonte de pesquisa

- Arte Francesa do Ferro no Rio de Janeiro
- Arte Ambiente - cidade Rio de Janeiro
- Fontes d’Art do Rio de Janeiro
- Monumento Urbanos (Banco Sudameris)
- http://pt.wikipedia.org