A região, na freguesia de Irajá, era atravessada pela estrada da Penha, que depois recebeu o nome de estrada Marechal Rangel e é, hoje, a avenida Ministro Edgar Romero. Grandes chácaras, onde se cultivava café, aipim e batata doce, entre os morros do Sapê e da Serrinha, ocupavam a área. Uma delas, a do Capitão-Tenente José Maria Vaz Lobo, no cruzamento com a estrada de Irajá (av. Monsenhor Félix) deu nome ao largo e ao bairro.