Esse nome tem origem na grande pedra, situada à beira da Lagoa da Tijuca: Ita (pedra) e Anhangá (fantasmagórica) ou ”Pedra que fala”. Pela sua conformação, os ventos produziam sons que apavoravam os indígenas. Seus antigos acessos, na época do Distrito Federal, se davam pelas estradas de Furnas e do Itanhangá.

Casa da Guarda Furnas Estrada da Vista Chinesa, 3025
Murada do Itanhangá Estrada da Vista Chinesa, 3950
Marco do Itanhangá
Estrada da Vista Chinesa, 6068

Na década de 1930, foi construído um extenso campo de golf, o atual Itanhangá Golf Club, para ser usado pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas. Na década de 1950, foi implantado um loteamento que ocupou extensa área verde, entre a estrada da Barra da Tijuca e os morros da Pedra da Gávea/Focinho do Cavalo, denominado “Jardim da Barra”. Nos anos 1970, surgiriam os condomínios “GreenWood Park” e Portinho do Massaru. Também nessa época, as principais comunidades se estabeleceriam no bairro, com destaque para a Tijuquinha, Sítio Pai João, Muzema e Morro do Banco.

O rio Cachoeira, que nasce no Alto da Boa Vista, forma a belíssima Cascata Grande. Na estrada das Furnas fica o Recanto das “Furnas de Abrassiz”, formado por grupamento de enormes pedras, que formam grutas, freqüentado no século XIX por Don Pedro II.