A primeira penetração verificada nas terras do atual Município de Sapucaia data de princípio do século XIX, estando intimamente ligada à abertura dos portos brasileiros aos navios das nações amigas de Portugal.

Para ali se deslocaram inicialmente, os cidadãos suíços Inácio Lengruber e Vicente Ubherlarto, aos quais mais tarde, foram concedidas algumas sesmarias, cujas áreas abrangiam as terras da atual "fazenda de Santo Antônio", situada nas proximidades do morro do mesmo nome. Ali chegaram eles, segundo consta, no dia 7 de março do ano de 1809. Depois, vieram os portugueses Joaquim de Souza Breves e Antônio de Souza Brandão ( mais tarde Barão de Aparecida), além de Francisco Diogo Perret, de origem Francesa.

Continuando o afluxo de colonos para a região, rapidamente surgiu pequeno arraial, onde, por iniciativa de Antônio Inácio Lengruber, foi edificada uma capela dedicada a Nossa Senhora Aparecida. Em 1842, o arraial recebeu o predicamento de freguesia e deu o nome ao núcleo populacional, hoje sede de um dos distritos do atual Município de Sapucaia .

Em 1856, principalmente devido aos esforços de Augusto de Souza Furtado, Domingos Antônio Teixeira e José Joaquim Marques Melgaço, donos de vastas porções de terras entre os rios Calçado e Paraíba do Sul, surgiu um novo arraial com o nome de Santo Antônio de Sapucaia, em homenagem ao padroeiro do curato, recordando a existência no local de grande quantidade de arvores, conhecidas como Sapucaias, corruptela de yacapucaí.

Procedimento de freguesia veio em 1871, sob invocação de Santo Antônio de Sapucaia. A instalação do Município, criado em 1874, tendo como sede o arraial de Sapucaia, elevado à categoria de Vila, se deu, em 28 de fevereiro de 1875.