As terras que hoje compõem o Município de Cambuci começaram a ser desbravadas no início do século XIX. Até então, apenas os índios Puris possuíam aldeamento nessa área. A primeira notícia sobre a localidade data de 1810, quando a sesmaria de São Lourenço foi doada à família Almeida Pereira. Essas terras abrangiam toda a área ainda hoje conhecida como São Lourenço, no Distrito de São João do Paraíso.

Duas outras localidades também surgiram logo após a concessão da sesmaria: Bom Jesus de Monte Verde e São José de Ubá. Apesar da escassez de informações relativas a essa fase inicial da história do Município, sabe-se ter sido em São Lourenço o início do desbravamento do território municipal. Após a concessão da sesmaria, estabeleceram-se "pousos de tropa" e "ranchos" em diversos pontos das novas terras, ocorrendo então, o povoamento com a fixação de colonos vindos, principalmente, de Minas Gerais, os quais estabeleceram moradias, plantações, pastagens, etc., iniciando a ocupação efetiva da localidade.

Em 1861, em virtude do progresso alcançado no curato de Bom Jesus do Monte Verde, este foi elevado à categoria de freguesia, pertencente ao Município de São Fidélis. E, em 1892, cria-se o Município de Monte Verde, que deu origem ao atual Município de Cambuci.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição

Logo que se entra pela porta principal, pode-se ver uma escada toda trabalhada em madeira, que leva ao coro, onde uma bem menor em caracol, leva à torre principal, até o sino. Com apenas uma nave, a principal, a Igreja foi toda reformada, mas mantém suas características originais.
Se destaca o Altar-Mor que é todo talhado em cedro, com uma capelinha com o Senhor Morto do seu lado direito e a sacristia do lado esquerdo. A Igreja é mais antiga que o município datando da segunda metade do século XIX. Logo que Cambuci se formou povoado, começou a sua construção por um senhor chamado Perazzo

Cachoeira da Fazenda de São Francisco

O atrativo se caracteriza principalmente por um açude que forma uma cachoeira artificial de 1/2 m de altura e 20 m de comprimento. Em seguida, as águas descem por um escorrega formado por uma rocha de 10 m de extensão e declive de 5 m, continuando por um trecho de 20 m, pouco acidentado, com pequenos poços. Logo após, o rio torna-se acidentado formando em sua descida pequenas corredeiras, escorregas e piscinas naturais por uma extensão de aproximadamente 15 m. Suas águas não são muito claras e possuem temperatura morna. O local mais apropriado para banhos é na área do açude pois sua profundidade varia em torno de 1 a 1 1/2 m. Em toda a extensão do atrativo porém, há possibilidade para banhos, além de haver um local com uma grande pedra lisa, que se identifica como ótimo lugar para tomar sol e fazer piqueniques. A cachoeira se encontra na beira da estrada e com bambuzais e mata ao seu redor. Por estar em propriedade particular, há uma cerca de arame que separa a Estrada da Fazenda de São Francisco da área do atrativo.

Cachoeirinha

O atrativo é formado por um filete de água que desce aproximadamente 60 metros encachoeirados e vem formando vários saltos até o seu pé. Apresenta águas não muito claras, com temperatura morna. Está localizada em propriedade particular, entre dois morros, com alguns bambuzais ao seu redor. Por não haver formação de piscinas naturais e ser muito íngreme, a cachoeira não apresenta possibilidade de banhos, ressaltando seu maior mérito na sua beleza, principalmente em épocas de maior incidência de chuvas, quando seu volume d'água se altera.

Rio Paraíba do Sul

O Rio Paraíba do Sul tem sua nascente no Estado de São Paulo e atravessa diversos municípios do Estado do Rio de janeiro vindo desaguar no Oceano Atlântico, na altura do município de São João da Barra - Estado do Rio de Janeiro. Neste trecho levantado, identifica-se como o marco divisório entre os municípios de Cambuci, Itaocara e São Fidélis, ocupando toda a região sul de Cambuci. Forma uma belíssima paisagem com suas pequenas ilhas arborizadas com espécies de alto e médio porte e vegetação rasteira. Águas barrentas e de temperatura fria, não é propícia a banhos devido ao índice de poluição do rio, quem vem recebendo grande quantidade de resíduos desde o estado de São Paulo. Neste trecho não há existência de praias que se destaquem mas sim de várias ilhas, como a Ilha do Gumercindo, com altura máxima de 50 m e a ilha Romão, com 36m. Também não há formação de cachoeiras, fazendo com que ele seja navegável em todo o seu percurso no município, por embarcações de pequeno calado. Logo que o Rio Pomba se encontra com o Rio Paraíba, este passa a banhar as localidades ao sul do município de Cambuci, localizadas na sua margem esquerda. Próximo a sede do distrito de Três Irmãos, registra-se a presença da fazenda Boa Sorte, com sua casa sede e áreas de plantações. O distrito sede é todo banhado pelo rio, tendo a Ilha do Gumercindo e a ilha do Romão como últimos pontos do rio pertencentes ao município. O traçado da Estrada de Ferro Leopoldina acompanha o curso do Rio Paraíba do Sul durante toda a sua extensão no município.

Rio Pomba

O Rio Pomba nasce na Serra da Mantiqueira, na altura da Serra do Sapateiro, Estado de Minas Gerais. No trecho levantado, a vegetação dominante é composta por árvores de grande e médio porte tanto em suas ilhas quanto nas suas margens. Possui águas barrentas, de temperatura fria e forte correnteza, sendo encontrados índices de poluição que prejudicam a prática de banhos. Não há existência de praias ou cachoeiras, sendo totalmente navegável por embarcações de pequeno calado. O centro do 5º distrito está localizado junto a sua margem esquerda, assim como algumas plantações de arroz e cana de açúcar. O Rio Pomba desemboca no Rio Paraíba do Sul, na altura da divisa do 5º com o 6º distrito de Cambuci.