O Estado de Santa Catarina possui um território cheio de contrastes: as serras se contrapõem ao litoral de belas de praias, baías, enseadas e dezenas de ilhas; na arquitetura, vários municípios mantêm as construções típicas da época da colonização; enquanto a capital, Florianópolis, é uma cidade de edificações modernas e sofisticadas, marcada pela forte presença dos jovens, dos esportes náuticos e dos campeonatos de surfe.

- Cidade de Balneário Camboriú

O percurso de sua colonização teve início pelo litoral, com a chegada dos portugueses. Depois vieram os italianos, que ocuparam principalmente as porções Sul e Oeste do Estado. E por fim, os alemães, que se estabeleceram a Norte e Nordeste, erguendo cidades singulares como Blumenau e Joinville, entre muitas outras.

Hoje, conhecer o Estado de Santa Catarina é ter a chance de ver de perto esta combinação de nacionalidades, que se reflete não só na cultura, mas também no patrimônio histórico. Ademais, existem no estado outros grandes atrativos, como as altas temperaturas do verão, que atraem inúmeros visitantes para suas lindas praias, espalhadas por destinos como Balneário Camboriú, Bombinhas e Garopaba; e o rigoroso frio do inverno da serra catarinense – às vezes acompanhado pela neve –, garantindo aconchegantes e românticos roteiros. Faça frio ou faça sol, existem incontáveis opções de passeios para o ano inteiro.

No Vale do Itajaí – com destaque para Blumenau – estão concentrados destinos onde o forte é o turismo de negócios. Já no município de Timbó, o destaque fica por conta dos ótimos locais para a prática de esportes radicais como o rafting, canyoning e práticas verticais.

Conhecido como um pedaço da Europa encravado no Sul do País, o Estado de Santa Catarina tem um dos maiores índices de desenvolvimento econômico do Brasil, baseado numa produção industrial bastante diversificada. A produção agrícola ocupa 25% de seu território. Concentra também, alguns dos maiores frigoríficos do País, como a Sadia, em Concórdia; Perdigão, em Videira; e Chapecó, na cidade de mesmo nome. As indústrias de cerâmica e porcelana, localizadas principalmente no Sul do Estado, exportam seus produtos para mais de 60 países, sendo a maior delas a Cecrisa.