O Estado do Paraná foi formado pela união de poloneses, italianos, alemães, ucranianos, holandeses, sírio libaneses, judeus, japoneses, e muitos outros que o adotaram como sua terra e ali criaram raízes. Desde o início da imigração, esses incansáveis trabalhadores começaram a retirar do solo as riquezas que, com o passar do tempo, transformaram o Estado na quinta maior economia do País – localizada no centro da região mais industrializada da América Latina.

- Cidade de Campo Largo
- Cidade de Lapa
- Cidade de Paranaguá

Sua localização estratégica no mapa brasileiro, fez com que o Estado abrisse suas portas para o Mercosul e seu mercado de quase 200 milhões de habitantes. Para tanto, fez grandes investimentos na agroindústria. Com um parque industrial de 24 mil empresas, o Estado é responsável por 23% de toda a produção brasileira, com destaque para o cultivo de trigo, milho, algodão, soja, feijão, batata e café. Além disso, reúne 8,5 milhões de cabeças em seu rebanho bovino, produzindo 1,3 bilhões de litros de leite por ano.

Curitiba, capital do Estado, além de se destacar entre os melhores destinos para a realização do turismo de negócios, também investe pesado na preservação de seu verde. Essa cidade brasileira que se tornou internacionalmente conhecida por suas soluções urbanísticas, mantém uma área de 52 metros quadrados de verde por habitante – bem mais do que os 16 metros quadrados recomendados pela Organização das Nações Unidas (ONU). O fato faz desse destino um dos melhores locais para se viver e passear; desfrutando de suas paisagens naturais, aliadas à modernidade que cerca essa grande metrópole.

Ainda na área ambiental, o Estado do Paraná desenvolve um programa de recuperação de rios e áreas em erosão, reconhecido no mundo inteiro, e desenvolve um intenso trabalho de preservação de seus ecossistemas. Favorecido pelo agradável clima subtropical, o Estado ostenta uma vegetação que acompanha essa variação climática: nos locais mais frios predominam as matas de araucárias (pinhais) e nas regiões litorâneas encontram-se santuários preservados de Mata Atlântica, como a Ilha do Mel, a Estação Ecológica de Guaraqueçaba e o Parque Nacional do Superagüi, onde estão preservadas extensas áreas de manguezal e de animais ameaçados de extinção. Sem esquecer, evidentemente, do Parque Nacional do Iguaçu, uma área de 220 mil hectares – 170 mil no Brasil e 50 mil na Argentina – tombado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Mas o Estado do Paraná tem muito mais a oferecer aos seus visitantes. Entre o planalto e o litoral, um dos roteiros mais charmosos é o da Ferrovia Imperial – que liga Curitiba a Paranaguá, desde 1880. São 110km contornando os precipícios da Serra do Mar, em meio à Mata Atlântica, passando por túneis, pontes, viadutos e desfiladeiros regados por belíssimas cascatas. Um passeio imperdível.

Para quem prefere passear de carro, o mesmo trajeto pode ser feito pela Estrada da Graciosa, que ainda conserva trechos com calçamento original de 1873, ornamentados por quilômetros de hortênsias gigantes e onde, entre uma parada e outra para apreciar a paisagem, o visitante pode degustar o principal prato típico do Estado do Paraná, o barreado. Herança cabocla, essa especialidade culinária é preparada com charque, toucinho e temperos, que ficam cozinhando por 10 horas seguidas, numa grande panela de barro vedada com farinha de mandioca umedecida. O resultado é uma carne desfiada, que deve ser comida com um suculento pirão e banana cozida. Não deixe de experimentar essa delícia!