Capela do Senhor Bom Jesus de Matozinhos

A capela está no alto de uma ladeira, num adro aberto e gramado, de onde é possível avistar parte da cidade. A construção, que data de 1765, tem dimensões reduzidas com a sacristia lateral recuada, possui portas em duas folhas almofadadas e vãos com verga abatida, encimada por um medalhão em cantaria com inscrições. Ladeando o medalhão, existem dois sineiros em cantaria com verga abatida. No frontispício, um óculo.

Capela Nossa Senhora das Mercês

A Capela, de pequenas dimensões, foi construída em 1823 e possui, na fachada, uma portada com marco em madeira curva, circundada por um arco trabalhado em cantaria, tendo ao centro um óculo em madeira abrigando um sino. O telhado em duas águas tem formato retangular, telhas curvas, beira-saveira e uma cruz no centro.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Sua construção data de 1789. A Igreja está situada no distrito de Acuruí, entrincheirada por vales e montanhas. O local é extremamente tranqüilo e bucólico. O prédio está assentado dentro de grande adro arborizado, confrontando em outro extremo da rua com a Igreja de Nossa Senhora do Rosário. A fachada possui uma porta almofadada com verga abatida, sobreverga com volutas, encimada por conchas. Na altura do coro, há duas janelas com gradil de madeira. O frontispício possui um óculo central, encimado pela inscrição “Ave Maria” e uma cruz, ladeada por duas torres, uma delas com sino.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

O atual município de Itabirito foi outrora a freguesia de Nossa Senhora da Boa Viagem de Itabira do Campo, na construção da igreja de Nossa Senhora do Rosário da citada freguesia, foi usada nos soalhos, uma madeira denominada 'canela parda ou visguenta''. Ora, com os recursos sempre limitados de que dispunham as irmandades principalmente as do Rosário dos Pretos, o soalho das capelas era usualmente colocado como complemento, mesmo depois da igreja em culto e o chão de terra batida.
Esse monumento é importante pela sua antigüidade e pela qualidade da talha dos retábulos, Itabirito encontra-se dentro do quadrilátero ferrífero de Minas e seu nome provém de um minério riquíssimo em teor de ferro.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Acuruí

A igreja está situada no distrito de Acuruí, entrincheirada por vales e montanhas. Foi construída na primeira metade do século XVIII, numa área de 466,20 m2. A fachada conta com uma porta almofadada, encimada com cimalha e uma concha. Possui duas janelas na altura do coro com gradil de madeira, frontispício triangular com óculo recortado, encimado por cruz e ladeado por duas torres laterais com janelas sineiras. O telhado em quatro águas. No interior, nave com coro, púlpito na lateral esquerda, dois altares laterais em madeira com nichos centrais, pintados em azul, cinza e vermelho. O altar-mor é simples com duas colunas salomônicas sobrepostas e sustentadas por anjos. O teto é franchado e tem pinturas de anjos ao centro. O piso é em ladrilho e o forro da nave em madeira. A igreja foi fundada pelos escravos, por não poderem freqüentar as mesmas igrejas de seus donos.

Igreja Matriz de São Gonçalo do Bação

A igreja está assentada dentro do adro calçado de pedra que se desenvolve sobre a colina, no centro do distrito. Tem partido composto por três volumes retangulares com torre única central, nave com coro, capela-mor ladeada por corredores largos e acessos de arcos plenos. Atrás do altar, fica a capela original, ladeada pela sacristia. A igreja é composta em três tipologias intercaladas, pois foi construída em três etapas: nos séculos XVIII, XIX e XX.

Igreja Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem

No século XVIII, entre 1706 e 1709, o capitão-mor Luiz de Figueiredo Monterroyo e o piloto Francisco Homem Del Rey aqui chegaram em busca de ouro e trouxeram o Retábulo da Nau Nossa Senhora da Boa Viagem, sua embarcação. Construíram no alto da Colina uma ermida, que se transformou em 1720 em Capela. É a mais antiga construção religiosa do município. Seu estilo é o barroco. Em seu teto, na nave central, encontra-se a pintura da oração da “Ave Maria”.

Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem

Iniciada a construção em 1721, numa área de 867 m², a Igreja está situada no centro do núcleo urbano que deu origem à cidade de Itabirito. O acesso principal se faz por modesta escadaria cimentada. É composta por nave única, coro e torres laterais de seção quadrada. Posteriormente, recebeu dois cômodos na lateral direita, entre o corpo da torre e a capela lateral, formando o batistério e um depósito que vem trabalhando como contra-forte da parede da nave, que teve sua estrutura comprometida com o abatimento do aterro na lateral leste. Ocupando toda a largura da Igreja, na parte posterior, foi executado outro anexo, onde se instalou a nova sacristia e um depósito no pavimento superior. Ainda na fachada posterior, criou-se pequeno apêndice, para a instalação sanitária.