Casa à Rua Israel Pinheiro, 32

Sobrado de dois pavimentos construído em fins do século XVIII, valorizado pela presença de casas térreas vizinhas e pelos afastamentos laterais, que lhe conferem grande imponência. Destaca-se no pavimento superior, a varanda rasgada composta por 3 vãos de arco abatido e guarda-corpo em balaústres de madeira. Em 1950, o imóvel foi adquirido pelo IPHAN, e destinado à instalação do atual Museu Regional, cuja inauguração se deu a 17 de fevereiro de 1979.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

A igreja é anterior à Matriz de Nossa Senhora do Bonsucesso e está implantada no alto de uma elevação com adro murado que contorna toda a edificação, servindo de cemitério, inclusive com túmulos à porta principal. Sem torres, possui planta em partido simples composta por nave, capela-mor, corredores laterais e sacristia transversal ao fundo. A nave, que se trata de reconstrução, é em alvenaria de pedras, com cunhais, enquadramento dos vãos e guarnição do frontão em cantaria. O restante da construção é em taipa, com enquadramento dos vãos em madeira. O forro da nave, em abóbada facetada, tem pintura que remonta provavelmente ao período final do ciclo rococó de pintura perspectivista mineira. A composição é feita por muro-parapeito sinuoso ao longo das paredes laterais, incluindo varandas nos eixos transversais e figuras dos santos dominicanos. No medalhão central encontra-se representada Nossa Senhora Mãe dos Homens, acolhendo sobre o manto figuras ajoelhadas de homens e mulheres, e um rosário de execução posterior, diferindo totalmente do restante da composição. Destacam-se os altares do arco-cruzeiro, sob a invocação dos santos pretos da Irmandade do Rosário, São Benedito e Santa Efigênia, caracterizados pelo estilo nacional português, o mais antigo da região de Minas Gerais. O altar-mor apresenta estrutura semelhante, mas permaneceu inacabado.

Igreja Matriz de Nossa Senhora de Nazaré

Igreja setecentista com fachada simétrica constituída por portada e três janelas rasgadas e frontão triangular. As torres tem cobertura de telhado em quatro águas. Internamente a nave apresenta piso em tabuado largo e forro em tabuado liso, em abóbada facetada com pintura perspectivista, provavelmente de meados a fins do século XIX. A capela-mor, de maior interesse, possui forro em abóbada de berço com pintura perspectivista composta nas laterais por muro-parapeito contínuo, e no quadro central o tema da Assunção da Virgem. Atrás do muro-parapeito encontram-se as figuras dos doutores da Igreja: São Gregório, São Jerônimo, Santo Ambrósio e Santo Agostinho.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bonsucesso

A atual Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bonsucesso foi construída entre 1752 e 1758, supondo-se que a data de 1757, gravada no frontispício, indique o término dos trabalhos de construção da fachada. A execução das obras é atribuída ao construtor Antônio da Silva Bracarena, segundo planta possivelmente elaborada pelo arquiteto Manoel Francisco Lisboa (pai de Aleijadinho). A planta é formada por nave única capela-mor com corredores laterais a esta e sacristia ao fundo. O enquadramento dos vãos, pilares cunhais e guarnição do frontão são em cantaria. O forro da nave, em abóbada, tem pintura de um muro parapeito contínuo. Nas laterais, observam-se pinturas figurativas simbolizando a Fé e a Esperança. Destaca-se, na empena da parede do arco-cruzeiro, pintura alusiva ao Parthenon. A igreja apresenta excelente conjunto de retábulos, destacando-se o retábulo do altar-mor, no estilo D. João V, confeccionado pelo artista entalhador e escultor José Coelho de Noronha, em meados dos setecentos. Conserva ainda , valioso acervo de imaginária e alfaias.

Santuário de Nossa Senhora da Piedade

Santuário religioso fundado no século XVIII, no alto da serra da Piedade, de onde se descortina uma paisagem bem montanhosa. A edificação está implantada numa pequena esplanada de terra, no ponto mais alto da serra e é um marco da paisagem e história mineira. O tombamento abrange a edificação da igreja e convento da Piedade além do trecho da Penedia.