Igreja de São José de Itapanhoacanga

Erigida como capela filial da Matriz da Vila do Príncipe (atual Serro), estava, provavelmente, concluída em 1785, já que em 1787, Manuel Antônio da Fonseca foi contratado para executar a pintura em painéis no forro da nave. Os forros, tanto da capela-mor quanto da nave, têm forma abobadada, sendo que nesta, a abóbada facetada e de forma apainelada, ostenta bela pintura decorativa composta por doze painéis de formato retangular ocupando a totalidade do espaço. As cenas ali representadas seguem a tradição narrativa medieval formando uma sequência, como nas atuais histórias em quadrinhos, e contam a vida de São José e o ciclo da infância de Cristo.