Antiga Matriz

Construída pelo Padre Anchieta em 1585, portas contornadas por conchas – acesso pela Ladeira Dom João Cavati. Primeiro monumento histórico do município, fundado pelos jesuítas. Hoje tombada pelo patrimônio Histórico Nacional.

Capela de Nossa Senhora de Sant’Ana

Construída em 1892. Localiza-se no alto de um morro. Lá também se encontra o
Lago da Sereia, situado atrás da Igreja de Nossa Senhora da Sant’Ana. Esse nome provém de uma lenda de uma sereia que existiria naquele lugar.

Casa da Cultura

Hoje é um espaço para exposições e também um posto de informações turísticas de Guarapari. O prédio tem mais de 150 anos e já foi sede da Prefeitura, Câmara dos vereadores e cadeia pública. A Casa da Cultura localiza-se na Praça Gerônimo Monteiro, centro de Guarapari.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição

Na antiga aldeia do Rio Verde, como era chamada Guarapari, os índios Goitacazes e Tupiniquins, seus primeiros habitantes, foram catequizados pelo Padre José de Anchieta, que estabeleceu uma das quatro reduções que os jesuítas fundaram na Província da Capitania do Espírito Santo. Primeiramente inaugurada como Capela de Santa Ana, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a Matriz, foi construída na parte alta da cidade, em 1585, pelo mesmo Padre Anchieta. Junto à igreja existem as ruínas onde segundo fontes secundárias funcionou o Colégio/Residência, onde se hospedaram os primeiros padres formados no Espírito Santo e no Brasil, Diogo Fernandes, discípulo de Anchieta e seus companheiros Antonio Dias, Domingos Garcia, Manuel Dias e Jeronimo Rodrigues. Segundo Saint-Hilaire, em 1689 o aldeamento recebeu o título de Guaraparí. Em 1760, com a expulsão dos jesuítas do Brasil, a igreja de Guaraparí ficou abandonada, e o prédio entrou em decadência, servindo de cemitério. Em 1880, com a ajuda do governo do Estado, a Igreja da Matriz recebeu sua primeira restauração tendo perdido um pouco das características iniciais. Os restos mortais ali sepultados permanecem no local. Em 1891, a Vila transformou-se em cidade. Consta no acervo de documentos da Sub-Regional do IPHAN, que em 1972 a igreja sofreu uma obra de restauração tendo sido recuperado cobertura, forros, pisos alvenarias, esquadrias e pintura geral.

Poço dos Jesuítas

Localizado no Morro Atalaia. Foi construído pelo Padre Anchieta em 1585.