Casa da Torre de Garcia d'Ávila e Capela de N. S. da Conceição

Garcia d'Ávila chegou à Bahia em 1549, juntamente com Tomé de Sousa. Em 1551 estabelece-se em Tatuapara, Mata de São João onde levanta a primeira casa ou torre e a atual capela. Em 1624, herdeiros de Garcia d'Ávila concluem o corpo principal da casa, torre. Em 1833 foram extintos os morgados no país e, em consequência, o castelo foi abandonado. Edifício hoje reduzido a ruínas, considerado por muitos autores como a residência particular mais monumental do seu tempo de que se tem memória nas Ámericas. Seu partido em "U", sua fachada simétrica, as compridas galerias e portas "en enfilarde" são de influência renascentista. O corpo central da casa possui 3 pavimentos, enquanto as duas alas, com menos um pavimento, erguem-se sobre arcadas. Construtivamente, distingue-se duas partes: uma formada pela capela e três salas contíguas em alvenaria de tijolo e recoberta por abóbadas do mesmo material e o resto do conjunto constituído por muros de alvenaria de pedra de época posterior. Não há vestígios de que tenha existido uma torre no corpo da casa.