Antigo Fórum

Localizado no conjunto paisagístico da cidade, voltado para o rio Amazonas. Com arquitetura civil, obedece sua construção ao estilo neoclássico histórico, apresentando aspecto sóbrio e majestoso com linhas greco-romanas. Sua fachada principal apresenta sob o frontão colunas ´Corintias` em pedra de lio. À sua frente dois leões, característica do período neoclássico. Atualmente funciona como prédio da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Centro de Cultura Negra

Quarenta e cinco por cento da população do Amapá é formada por negro. Para homenagear parte do povo amapaense, no dia 5 de setembro de 1998, no bairro do Laguinho, foi inaugurado o Centro de Cultura Negra. O espaço representa a revitalização e a valorização da cultura negra no Amapá. Com seis blocos edificados numa aérea de 7,2 mil m2, compreende um Anfiteatro, Museu do Negro, Auditório, Espaço Afro-Religioso, Sala de Múltiplo Uso e Administração.

Comunidade quilombola do Curiaú

Reconhecida como uma comunidade quilombola em 1988, o grupo de famílias ( aproximadamente 1.500 pessoas ), tendo como líder comunitário o Sr. Joaquim, procura preservar as tradições, costumes e cultura dos negro que chegaram ao Estado para trabalhar como escravos na lavoura da região e na construção da Fortaleza de São José de Macapá. Localizada a aproximadamente 12 quilômetros da cidade, a comunidade produz alguns itens necessários para a sua sobrevivência e, com o apoio do Sebrae – AP, está se organizando para abrir outras frentes de trabalho e geração de renda. Dentre elas, destaca-se o turismo, a partir da criação de eventos que motivem a visita da população da cidade e região para prestigiarem as festas promovidas pela comunidade.

Fortaleza de São José de Macapá

São encontradas por toda a Costa litorânea do Brasil e por todas as fronteiras terrestres, velhas fortificações, edificadas no período colonial.
Iremos sentir que essa Fortaleza é o símbolo de uma época remota, com as quais garantimos a existência desde o começo. A Fortaleza de São José de Macapá, foi arquitetada no mesmo local da Fortaleza de Santo Antônio de Macapá. Foi idealizada devido a necessidade de afastar flibusteiros ingleses e holandeses, assegurando ainda a conquista definitiva do Rio Amazonas.

Igreja de São José de Macapá

É o monumento mais antigo da cidade, sua construção data do século XVIII. Foi inaugurada no dia 6 de março de 1671 com a presença de dom Frei Miguel de Bulhões, Membro da Companhia de Jesus, ordem religiosa que iniciou a catequese na Amazônia. Devido a grande religiosidade do povo amapaense, não se concebe Macapá sem a sua tradicional Igreja de São José, campo de ação catequética do missionário padre Júlio Maria Lombaerd entre 1913 e 1923, a princípio com coadjutor, depois como vigário definitivo. Seu interior é todo pintado de branco, o estilo arquitetônico é o inaciano. A igreja leva o nome do santo padroeiro da cidade, nela realiza-se a maior festa religiosa, em 19 marco dia de São José, com missas, ladainhas e outros rituais católicos. Em volta da igreja monta-se barracas para o arraial com leilões e venda de doces. O atrativo não consta na programação das agencias de viagens, sendo visitado freqüentemente pela população do município nos dias de celebração de missas.