Esse é o Estado dos grandes contrastes, as raízes regionais andam de mãos dadas com a modernidade. Nas últimas décadas converteu-se num dos pólos turísticos mais expressivos do País, atraindo inúmeros visitantes – principalmente pela beleza de suas praias.

- Cidade de Marechal Deodoro

- Cidade de Penedo

O Estado de Alagoas foi uma das regiões por onde Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, circulava com seu bando até 1938, quando foi morto. Ele é o mais conhecido cangaceiro do País, uma espécie de justiceiro que durante uma década espalhou terror por todo o Nordeste brasileiro. O "rei do cangaço" estava sempre acompanhado de sua mulher, Maria Bonita, e mais nove integrantes de seu bando.

Sua capital, Maceió, é muito conhecida pelas belas praias que possui; seguida pelas de Maragogi. Por todo o litoral alagoano as águas do mar têm variados tons de verde e azul, deliciosas sombras de coqueiros e muita beleza para ser vista e apreciada. Além disso, conta com uma história de quase cinco séculos das mais variadas disputas, proporcionando roteiros histórico-culturais imperdíveis.

Foi também no Estado de Alagoas que nasceu Graciliano Ramos, o escritor que melhor retratou o cíclico fenômeno da seca no Nordeste brasileiro. Entre várias obras primas espalhadas por sua trajetória, destaca-se o livro Vidas Secas.

Na área econômica, o Estado de Alagoas ainda apresenta muita força na produção de açúcar e álcool – apesar dessas atividades terem recebido maior destaque no passado. Atualmente, sua economia gira, principalmente, em torno da produção vinda das pequenas indústrias, da extração de petróleo, da pecuária e da agricultura – na qual se destacam produtos como abacaxi, coco, feijão, fumo, mandioca, arroz e milho. O Estado possui ainda reservas minerais de sal-gema e gás natural.