Até o início do século XX, o território do Estado do Acre pertencia à Bolívia. Graças às negociações diplomáticas do Barão do Rio Branco, a área foi, em 1904, anexada ao território nacional. Atraídos pela borracha, pioneiros vindos do Nordeste iniciaram a ocupação do Estado, fundando as principais cidades da região.

A borracha atrai também muitos turistas, que se aventuram nas visitas por seringais e têm contato direto com o processo de extração do látex – matéria-prima da borracha. As reservas ficam bem próximas à capital do Estado, a cidade de Rio Branco.

- Cidade de Rio Branco

Além do verde, o Estado do Acre tem ainda seus encantos na área urbana. Na capital, as principais atrações são a Catedral Nossa Senhora de Nazaré, uma construção de 1959 inspirada nas basílicas romanas; a Igrejinha de Ferro, capela construída com chapas de ferro; e o Palácio Rio Branco, que lembra um templo grego, com suas colunas jônicas.

Na cidade de Plácido de Castro, a 97km de Rio Branco, praias fluviais selvagens e um parque ecológico com mais de 100 espécies da flora tropical esperam pelos turistas. Um passeio de canoa pelo rio Abunã para observar os botos cor-de-rosa é outro programa imperdível da região.

Quem visitar o Estado do Acre deve conhecer também o Vale do Juruá. Um santuário quase na fronteira com o Peru; a região é cercada por igarapés, praias fluviais de areias claras e finas e grandes áreas de floresta preservada. Os turistas podem também praticar a pesca nos passeios de barco pelos rios da dali.