A região compreendida entre as estradas do Galeão e do Dendê é ocupada por três elevações, o morro Fundo da Grota (66 mts), o morro do Dendê (99 mts) e o morro do Guarabu (82 mts). Em 1929, neles foi concretizado o projeto de arruamento e loteamento do Jardim Carioca, em terreno de propriedade da “Companhia Geral de Habitações e Terrenos”, aprovado na gestão do prefeito Prado Junior, com grande número de ruas abertas em encostas acidentadas, apresentando um traçado de curvas sinuosas, com diferentes larguras. Tinha a particularidade de vender casas prontas, com a fachada voltada para a estrada do Galeão.

Um referencial marcante na história do bairro foi a praça Manguetá e seu Coreto, construído em 1936, que foi palco de animados carnavais, onde foliões da Ilha do Governador reuniam-se para dançar e brincar ao som de marchinhas e sambas da época.

Na década de 1950, linhas de bonde elétrico circulavam pela região, até serem extintas em 1964. Em 1975 novo loteamento surgiu entre a estrada do Galeão, avenida Maestro Paulo Silva, rua Orcadas e rua Maviatuca, com 192.782 m2 de área, contendo 225 lotes, 5 ruas e uma praça junto à avenida Maestro Paulo Silva. Foi inaugurado em 1992 o primeiro Shopping Center de toda a região, o Ilha Plaza Shopping. Na rua Orcadas fica localizada a Sub-Prefeitura da Ilha e a Sede da XX R.A.– Ilha do Governador.

O bairro apresenta ocupação predominantemente residencial, dispondo de diversificado comércio, e nele se situa a comunidade do Guarabu ou morro do Guarabu, surgida em 1951, com a cessão do terreno feita por uma empresa de construção do governo do Distrito Federal, daí o início de sua ocupação. O acesso se dá pelas ruas Luis Gomes e São Jorge, próximo à Escola Municipal Holanda. O ponto culminante da Ilha do Governador fica no alto do morro do Dendê, na Caixa D’Água, a 99 metros de altitude, com acesso pela rua Itaguaí.