A área era ocupada pelo Engenho dos Afonsos, um vasto campo, onde se produzia açúcar e se criava gado. O Engenho passou a ser explorado pelo cirurgião Izidoro Rodrigues dos Santos e, mais tarde, pelo Intendente Magalhães, que deu nome ao trecho da Estrada Real de Santa Cruz, depois Rio-São Paulo. A estrada cruzava a área entre os bairros de Campinho e Realengo.

Antes da 1ª Guerra Mundial, que começou em 1914, o Campo dos Afonsos foi ocupado pela Aeronáutica Civil e Militar e lá foi instalada a primeira escola de aviação do Rio de Janeiro em 1913. A partir de 1941, durante a 2ª Guerra Mundial, com a criação da Força Aérea Brasileira - FAB, a área passou a se chamar, oficialmente, Base Aérea dos Afonsos. Atualmente, abriga a Universidade de Força Aérea - UNIFA e o Museu Aeroespacial – MUSAL.

Hangar Tenente Lucena
Endereço: Avenida Marechal Fontenelle, 1000

Parque de material aeronáutico dos Afonsos, de grande valor para a engenharia brasileira.

Museu Aeroespacial
Endereço: Av. Marechal Fontenelle, 2000

A idéia de um Museu Aeronáutico data de 1943, quando o então Ministro, Dr. Salgado Filho, determinou sua organização, sendo o trabalho inicial e posteriores tentativas, interrompidos por falta de local disponível. Atendendo à Exposição de Motivos do Ministro da Aeronáutica, Ten-Brig-do-Ar - Araripe Macedo, o Presidente Emílio Garrastazu Médici, cria o Núcleo do Museu Aeroespacial em 31 de julho de 1973, através do Decreto nº 72.552. Em janeiro de 1974, iniciam-se os trabalhos de restauração do prédio e hangares (antiga "Divisão de Instrução de Vôo" da Escola de Aeronáutica), simultaneamente à coleta de acervo, restauração de aviões, motores, armas e outras peças de valor histórico. O Museu Aeroespacial foi inaugurado em 18 de outubro de 1976.

A importância dessa criação deve-se à necessidade de preservação e divulgação do material aeronáutico e documentos históricos para as futuras gerações. Situado no Campo dos Afonsos, "Berço da Aviação Militar", atualmente o Museu Aeroespacial integra o Campus da Universidade da Força Aérea - UNIFA e está subordinado administrativamente ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica - INCAER, desde 1986.