Vania Vilela há uma aura de luminosidade que impressiona as sensibilidades receptivas. Artista de alma, verdadeira antena de seu tempo e lugar, não mereceu ainda a devida atenção.

No entanto, ela desenvolve trabalho coerente, fiel a uma estética de equilíbrio e bom gosto, em harmonia com o universo. Vania faz questão de homenagear a beleza, de reverenciar a vida com uma arte pertinente. Por ocasião de mostras públicas individuais, no Rio de Janeiro e São Paulo, suas obras de recorte criativo - inspiradas na rica fauna da região do cerrado brasileiro - encantaram os passseantes em geral. Vania Vilela trabalha principalmente os recortes, a dimensão lúdica, estabelece novo código ao olhar sensível, acrescenta à escultura moderna brasileira um lirismo sem precedentes.

Graças ao gesto afetuoso e incondicionalmente feminino, reproduz em ferro e madeira o fabulário de sua imaginação ágil e pura, expansão translúcida e espiritual, sutil como a gota de orvalho em pétala de flor amarela.