Escultor. Aluno da antiga Academia Portuense de Belas Artes, onde teve aulas de desenho histórico e de escultura com o Mestre Teixeira Lopes.

Em 1911 casa-se, em Paris, com Nicolina Vaz de Assis, uma das primeiras artistas escultoras brasileiras. Vem, então, para o Brasil, radicando-se no Rio de Janeiro, onde participou do Salão Nacional de Belas Artes, em 1913 e 1918.

Realizou trabalhos e monumentos em várias cidades, dentre eles o monumento funerário do Senador Pinheiro Machado, 1923, no Cemitério da Santa Casa de Porto Alegre; os púlpitos em bronze, 1931, na Igreja da Candelária, no Rio de Janeiro, e o grupo escultórico na Necrópole da Consolação, em São Paulo, além de bustos e peças menores. No final da vida, retorna a Portugal, onde falece em 1945. Em alguns de seus trabalhos, pode-se perceber referências do período neoclássico e elementos do estilo Art Nouveau.