Pierre Rouillard (1820/1880) foi um dos mais famosos escultores animalistas. Seu cavalo, obra única fundida pela fundição Durenne, ornamenta a entrada do museu de Orsay. Ex-aluno de Cortot, ele participará da decoração do Louvre, do museu de História Natural e da Ópera de Paris.

Em Constantinopla, trabalhará no palácio do sultão e ainda hoje podem ser vistos nos jardins do Dolmabahce leões e vasos monumentais. O proprietário de um vaso idêntico recebeu recentemente uma proposta de venda no valor de 700 mil Francos.