Pedro Paulo Bruno (Ilha de Paquetá RJ 1888 - Rio de Janeiro RJ 1949). Pintor, escultor, desenhista, artista visual, concertista. Recebe as primeiras lições do pintor italiano Ettore Tito. Com a visita de Castagneto à Ilha de Paquetá, em 1897, torna-se seu discípulo.

Viaja para a Itália, em 1905, estuda música em conservatórios de Roma e Nápoles, e obtém diploma de cantor lírico. Retorna ao Brasil em 1910 e tem aulas com o pintor italiano Schettino. Ingressa na Escola Nacional de Belas Artes - Enba, em 1918, é aluno de Baptista da Costa e Giuseppe Boschetto (1841 - 1918), e discípulo de Domenico Morelli (1823-1901).

Bruno recebe o prêmio viagem ao exterior da 26ª Exposição Geral de Belas Artes, em 1919, com a tela Pátria, e no ano seguinte vai para a Itália para aperfeiçoar-se em pintura na Accademia Brittanica, em Roma. Entre 1921 e 1922 dirige a Classe Geral de Nu dessa academia.

De volta ao Brasil, em 1922, funda, com Hermes Fontes (1888 - 1930), a Liga Artística de Paquetá, em 1923. No Salão Nacional conquista medalha de ouro, em 1925, e de honra, em 1943. Realiza exposições individuais no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Porto Alegre. É responsável por diversos projetos paisagísticos e ornamentais em sua cidade natal e defensor entusiasmado da natureza local.