Newton Sá então com 19 anos, já havia produzido muitas peças e mantinha um ateliê na Rua Afonso Pena, nº 6. Em 1928 e 1929 viajou para o Rio de Janeiro com o intuito de aperfeiçoar seu trabalho.

Além de escultor, Newton Sá foi professor de desenho e trabalhos manuias da Escola Normal de São Luís. Em 1934 expôs no Salão do Café da Paz, em Belém (PA) obtendo boa aceitação através da crítica local. De volta a São Luís ganhou uma bolsa para estudar no Rio de Janeiro.

Teve várias premiações no Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro; medalha de bronze pela peça Busto do General Rondon , no salão de 1939, medalha de prata com o trabalho Mãe D’água amazônica no salão de 1940 (existe uma cópia desta peça na Ilha do Governador – RJ).