Louis Leguesne (1815/1887), "aluno talentoso" de Pradier e classificado em segundo lugar em Roma em 1843, inicia a promissora carreira de escultor no decorrer da qual honrarias e encomendas afluirão. Sua obra mais conhecida é "o fauno dançante" (Jardim de Luxemburgo, Paris) que inspirará de Theophile Gauthier as seguintes linhas: "ele encontrou o ritmo de movimento, o balanço de linhas cujo segredo os antigos possuíam".

Lequesne manifesta profundo interesse pelo ferro fundido com suas novas técnicas e cria um determinado número de modelos destinados à reprodução em série. Nada garante que ele tenha dado o melhor de si para modelar "o amor à lira", todavia o modelo possui o mérito de existir! Que a modéstia desta composição não oculte as demais peças em ferro fundido de Lequesne, particularmente um cavalo, fundido por Ducele, vendido há pouco tempo por 620 mil Francos.