Liuba Wolf nasce em 1923 - Sófia (Bulgária). Em 1943 ingressa na escola de Belas Artes de Genebra, de 1944 a 1946 estuda com Germaine Richier, em 1949 viaja para São Paulo, organizando um ateliê na cidade.

Na década de 50, naturaliza-se brasileira organizando várias exposições de seus trabalhos pelo mundo”. Participou das bienais de São Paulo e Cararra. Um dos seus temas recorrentes são passáros, que ela simplifica até quase a abstração, privilegiando os valores formais da escultura como o espaço.

"Se nos torsos Liuba às vezes deforma voluntariamente, conseguindo plasmar volumes de faces hexagonais, de um hieratismo sóbrio, todavia é nas cabeças que sua capacidade se manifesta em alto teor. Malares, queixos, testas, tratados com segurança e brio, conferem à virtualidade anatômica dos rostos a centelha da existência. E essa centelha vivencial é espontânea, sem expressões românticas ou simbólicas, e ao mesmo tempo sem cunho acadêmico".