Arquiteto e escultor italiano (1377-15/4/1446). É o primeiro dos grandes arquitetos da Renascença, opondo-se ao sistema gótico de sua época. Nascido em Florença, começa como ourives e dedica-se à escultura de peças de bronze em baixo-relevo, como Sacrifício de Abrahão, feita para o concurso de portas do batistério de San Giovanni.

Produz também peças de altar para a catedral de Pistóia e o crucifixo de madeira da Igreja de Santa Maria Novella. Vai para Roma com Donatello estudar e registrar materiais e técnicas de construção de abóbadas de monumentos antigos e ruínas. Em 1404 participa de debates sobre os problemas de construção da Igreja de Santa Maria del Fiore, em Florença.

Mais tarde trabalha nas obras da cúpula maior da igreja, terminada somente após sua morte. É o precursor do uso de pórticos tipo Renascença, com colunas e arcos coríntios, depois chamados de florentinos, nas obras do Hospital dos Inocentes, marco do estilo renascentista na arquitetura. Projeta ainda a sacristia velha de San Lorenzo, a capela Pazzi, da Igreja de Santa Croce, o Palácio Parte Guelfa e a parte central do Palácio Pitti. Morre em Florença.