Auguste Martin (1828/1910), aluno de Jouffroy e de Rude, irá buscar inspiração principalmente na antigüidade. Sua obra está presente no Rio com uma fonte bem "netuniana": crianças sereias carregadas por figuras semi-humanas e pisciformes.