Alphonse Lerolle, também aluno de Pradier, era apelidado "o barbediano do Marais", uma alusão à excelente qualidade das fundições artísticas em bronze oriundas da fundição parisiense de Barbedienne.

Desse artista, a única obra conhecida, em ferro fundido, é o Rio: Pode ser encontrado no Rio de Janeiro.